Neurociência na Educação: A importância das emoções para uma aprendizagem significativa

0
197

Entendia-se que emoções, cérebro e cognição eram estruturas separadas e ainda hoje, alguns métodos educacionais ainda trabalham e entendem emoção e razão de formas distintas, resultando em modelos não eficazes no processo de aprendizagem.

As neurociências das emoções entendem que ambos formam uma rede em conjunto e afirma que as emoções não estão separadas da cognição, mas sim uma estrutura dependente da outra, pois as competências emocionais trabalham em conjunto com as competências cognitivas e trazem impactos positivos ou negativos. Sendo assim, o aprendizado ocorrerá em maior escala com o impacto positivo gerado a partir de emoções positivas que leve o aprendiz a fazer uma ponte entre os conteúdos estudados e seu cotidiano.

É necessário esclarecer aqui o que de fato venha a ser emoção: A emoção é um estado interior que pode ser definida como um impulso neural que move um organismo para a ação.

É importante ressaltarmos de que o impacto das emoções pode ser capaz de modificar a aprendizagem, as emoções positivas corroboram para uma aprendizagem significativa, expandindo seu conhecimento natural com real significação que vai além de teorias, mas que se manifeste na vida prática do educando.

 

 

 

 

Cirlene da Silva Lima é licenciada em Letras pela Universidade de Brasília e Bacharelando em Teologia pelo Instituto de Teologia e Educação Gênesis. Atua como professora mediadora presencial do curso em Inglês Básico ofertado pelo Polo Universitário de Buritis em parceria com o IFNMG.

Deixe uma resposta